Gil Heitor Cortesão

Gil Heitor Cortesão nasceu em 1967 em Lisboa, Portugal, formou-se pela Faculdade de Belas Artes de Lisboa, onde vive e trabalha.

Concetualmente, ele define a sua tarefa de artista como a de manter vivos os ideais utópicos do modernismo expressos através do design de interiores e da arquitetura.

Fá-lo pela prática da pintura, especificamente pela prática da pintura a óleo na parte de trás do vidro acrílico. Esta técnica relativamente rara, ou não vista tão frequentemente, seduz com a superfície lisa do vidro acrílico que esconde a textura da pintura a óleo e engana o espectador, sugerindo a presença de uma fotografia em vez de uma pintura.

Embora se reportem a material fotográfico vintage encontrado em livros e revistas dos anos 50, 60 e 70, o resultado final das pinturas acabará por ter pouco que ver com a fonte original. Arranhões, linhas de textura, gotejamentos, mudanças de escala, distorção e borrão, introdução e remoção de objetos, etc, etc, farão destas pinturas novos objetos culturais, diferentes das fotografias originais que forneceram a ideia inicial para a sua execução.

As ideias e os ideais que motivaram os arquitetos e designers para tomar as suas decisões sobre como uma cidade deve ser planeada, como uma casa deve de ser programada, como uma sala de estar deve ser concebida para proporcionar uma vida harmoniosa, como devem os objetos e cores ser escolhidos para servir os ideais utópicos do homem moderno, todo este tipo de perguntas são o assunto nuclear da obra de Cortesão e o que motiva a sua prática.

Óleo sobre vidro acrílico
120 x 200 cm
Óleo sob Vidro acrílico, 95x135cm
Óleo sob Vidro acrílico, 95x135cm