Mané Pacheco

Licenciou-se em Arte Multimédia (com especialização em Performance e Instalação), e foi distinguida com a Bolsa de Mérito 2009/10 da Universidade de Lisboa e o prémio BPI/FBAUL 2010. Também é licenciada em Saúde Ambiental e Pós-graduada em Design Urbano e Arte Pública. Esta formação tem grande influência no trabalho que produz, onde explora as relações entre a humanidade e o ambiente, invocando, com frequência (e ironia), a sexualidade, do ponto de vista fisiológico/biológico e sociológico.
Participu no Festival de Landart de Cascais 2010 e na Residência Artística para Creadores de Iberoamérica en México, financiada pelo Consejo Nacional para la Cultura y las Artes, tendo exposto no Museo Diego Rivera-Anahuacalli e no Centro Cultural de España no México. Integrou a Mostra Nacional de Jovens Criadores 2009 na categoria de Artes Plásticas. Expôs recentemente no Museu das Artes de Sintra, Galeria Zé dos Bois, Zaratan e Escola das Gaivotas, sob curadoria do colectivo Pipi Colonial. Em 2018, foi seleccionada como uma das três finalistas do Festival LOOPS e apresentou a exposição individual “Toda a Obra” n’ O Segundo Nexo (Lisboa).
Nos seus trabalhos recorre e conjuga, sem restrições, instalação, performance, desenho, escultura e fotografia. 

nulled