Igor Jesus

Igor Jesus nasceu em 1989; vive e trabalha em Lisboa. É licenciado em Escultura pela Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa. Venceu, em 2013, o 1º Lugar, concurso do ICA (Instituto do Cinema e do Audiovisual) para a realização de uma curta-metragem.
Recentemente realizou as exposições individuais A última carta ao Pai Natal (2015) na Galeria Filomena Soares e Debaixo do Sol (2015) na Appleton Square, Lisboa. Em 2014 apresentou a expsição Old School #32, Lisboa e em 2013 Peso morto, Espaço Zero, Tomar.

Participou em diversas exposições colectivas em 2015, nomeadamente: Um Horizonte de Proximidades, Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas, Ribeira Grande, São Miguel, Açores; ArteMar, Princípio Tautológico, Hangar – Centro de Investigação Artística, Lisboa; Obras da Coleção António Cachola, Centro de Arte Contemporânea Graça Morais, Bragança; The lynx knows no boundaries, Fondation d’Entrepise Ricard, Paris.

Conta, ainda, com participações nas mostras: Logradouro, Espaço Avenida 211, Lisboa (2012); Cimento, Sala do Veado, Museu Nacional de História Natural, Lisboa (2012); Ninguém diz nada, Quinta da Alagoa, Carcavelos (2013); Summer Calling, Sala do Veado, Museu Nacional de História Natural, Lisboa (2013); Bells are still ringing, Galeria Graça Brandão, Lisboa (2014); A viagem da sala 53, Galeria Baginski, Lisboa (2014).

HD, cor, som, loop 
31' 57''
Frigoríficos
320x656x80cm
Esmalte sobre tela e elástico
40x30x3,9cm
Lâmpadas florescentes do espaço e copo com água
350x122x10cm